3 Regras de Ouro em uma Negociação

 

regras para negociar

Negociar é uma arte e não é todo mundo que tem a capacidade de passar uma boa impressão na hora da negociação, o que influencia e muito no resultado final. Até mesmo os governantes acabam tropeçando vez ou outra porque não se dedicam integralmente à arte da palavra e da comunicabilidade.

Um dos primeiros erros é não compreender de forma clara como a palavra está sendo dirigida e isso pode acabar levando a um mal-entendido. Quando pensamos sobre o significado de negociação, logo lembramos do fechamento de negócios e parcerias, ou de se comprar por preços mais baratos. Ou seja, a ideia de negociação para a maioria traz um sentimento de competitividade, onde uma empresa se rende com relação aos preços e a outra a supera. Mas, será que negociar só tem essas definições? A resposta é simples e clara: não.

A palavra “negociar” vem do latim “negotiari”, que significa dar andamento aos negócios e não deixar que eles se dissipem. Esse é o verdadeiro sentido da negociação e é preciso entender que isso não necessariamente envolve competição. O objetivo inicial é o acordo. Portanto, negociar não significa barganhar e, sim, chegar a um determinado acordo diante de alguma proposta, que certamente visa agregar valor à sua oferta e oferecer algo em troca.

Quer aprender inglês? Língua obrigatória nas mesas de negociação, o inglês fluente pode fazer toda a diferença na hora de fechar negócios. Na Preply, você vai aprender a língua inglesa com professores do Brasil e do mundo e através de aulas presenciais ou via Skype.

Clique em https://preply.com/pt/S%C3%A3o-Paulo-SP/professores–matemática para saber mais.

 

  1. Dê o primeiro passo

Em uma negociação é intrinsecamente importante dar o primeiro passo e iniciar o processo, uma vez que quem controla o início de uma negociação tende a influenciar no modo como ela termina. Quando você deixa para a outra pessoa começar com as negociações, muitas vezes perde o foco e cai em descontrole. Se você pergunta sobre o orçamento de um projeto, por exemplo, estará permitindo que ele ou ela dê a primeira tacada. Nunca demonstre que está receoso ou nervoso em uma entrevista. Aja como se já soubesse qual argumento utilizar.

 

  1. Fuja da ansiedade

Essa dica está ligada com a primeira. Quanto mais ansioso você estiver, mais chance terá de cometer um daqueles erros fatais e irreversíveis para a empresa. A mesa de negociações em geral fica cheia de papéis, agendas e egos. Quem realmente quer fechar um bom negócio precisa saber manter a calma para esse sentimento não influenciar os demais e interromper o fluxo da negociação. Tente falar com confiança e providenciar soluções para as questões. Chorar, ficar irritado, bufar ou alterar a voz não vai ajudar em nada e só estimulará o contrário.

 

  1. Negocie também por escrito

Tente sempre negociar por escrito para deixar as coisas mais objetivas. Muitos governantes cometem o erro de querer discutir e trabalhar nos termos sem colocar suas reais ideias por escrito. O propósito das negociações é exatamente chegar a um acordo formal e para isso o melhor é não perder tempo falando bobeira ou contando histórias. Criar um documento também ajuda a fixar melhor o que vai transmitir, além de não deixar escapar nada na hora do nervosismo. Quem sabe você não consegue uma assinatura no momento da negociação?